Epigenética: por que médicos precisam entender desse assunto?

Epigenética: por que médicos precisam entender desse assunto?

A epigenética é um campo de estudo que tem ganhado destaque significativo nos últimos anos, oferecendo novas perspectivas sobre como nosso ambiente e estilo de vida podem influenciar a expressão genética.

Para médicos e profissionais de saúde, compreender os princípios da epigenética é essencial para avançar no diagnóstico, tratamento e prevenção de diversas doenças.

Neste artigo, tecemos uma breve explicação sobre epigenética, para revelar seus potenciais na promoção e cuidado da saúde, trazendo ainda os principais motivos pelos quais todo profissional de saúde deve se aprofundar no assunto para otimizar sua prática e os resultados de seus pacientes.

O que é epigenética?

Trata-se de como fatores externos podem ativar ou desativar genes específicos sem modificar a estrutura básica do nosso código genético. Essas alterações são mediadas por mecanismos como metilação do DNA, modificações de histonas e interferência por RNA.

Por que os médicos devem saber sobre epigenética?

  1. Prevenção e Tratamento de Doenças: estudos epigenéticos têm mostrado que fatores como dieta, estresse, exposição a toxinas e até mesmo experiências de vida podem influenciar a expressão gênica, contribuindo para o desenvolvimento de doenças como câncer, diabetes, doenças cardíacas e distúrbios neurológicos. Entender esses mecanismos permite a criação de estratégias de prevenção mais eficazes e tratamentos abrangentes e personalizados.
  2. Medicina Personalizada: a epigenética abre caminho para uma abordagem mais personalizada na medicina. Ao analisar o perfil epigenético de um paciente, médicos podem desenvolver planos de tratamento mais eficazes e direcionados, baseados nas necessidades e condições específicas de cada indivíduo.
  3. Avanços na Terapia Genética: a manipulação epigenética oferece novas oportunidades na terapia genética, permitindo a ativação ou silenciamento de genes associados a doenças. Terapias epigenéticas estão sendo exploradas para tratar uma variedade de condições, incluindo cânceres que são particularmente resistentes aos tratamentos convencionais.

Aplicações clínicas mais comuns da epigenética

Câncer

Um dos campos onde a epigenética tem mostrado maior impacto é no tratamento do câncer. Estudos mostram que alterações epigenéticas podem promover a expressão de oncogenes ou suprimir genes supressores de tumor, contribuindo para o desenvolvimento e progressão do câncer. Terapias epigenéticas, como inibidores de histona deacetilase (HDAC) e agentes de metilação do DNA, estão sendo investigadas como opções de tratamento.

Doenças Cardiovasculares

Fatores de risco cardiovascular, como dieta rica em gorduras e tabagismo, podem causar modificações epigenéticas que contribuem para o desenvolvimento de doenças cardíacas. A pesquisa epigenética pode ajudar a identificar biomarcadores para diagnóstico precoce e novas estratégias terapêuticas para a prevenção e tratamento dessas condições.

Distúrbios Neurológicos

Condições como Alzheimer, esquizofrenia e autismo também estão sendo estudadas através da lente epigenética. Alterações epigenéticas no cérebro podem influenciar a expressão de genes envolvidos na função sináptica e plasticidade neuronal, oferecendo novos alvos para intervenções terapêuticas.

Pediatria

Em relação ao desenvolvimento infantil, sabe-se ainda que as experiências vividas pela criança, especialmente em seus primeiros anos, são capazes de alterar seu epigenoma, acarretando mudanças de comportamento, habilidades e, inclusive, a saúde.

 

O futuro da epigenética na prática clínica

À medida que a pesquisa epigenética avança, espera-se que novas ferramentas de diagnóstico e tratamento sejam desenvolvidas, revolucionando a prática médica.

A incorporação de testes epigenéticos na rotina clínica pode permitir a detecção precoce de doenças, monitoramento de resposta ao tratamento e prevenção personalizada baseada no perfil epigenético individual.

Fique por dentro do assunto

A SOBRAF reconhece a importância da epigenética como uma fronteira avançada da medicina moderna.

Por isso, encorajamos médicos e profissionais de saúde a se manterem atualizados com as últimas descobertas e aplicações clínicas desse campo, para que juntos possamos oferecer o melhor cuidado possível aos nossos pacientes.

A epigenética não é apenas uma revolução científica; é uma transformação na forma como entendemos e tratamos a saúde humana. Continuaremos a apoiar e promover a pesquisa e a educação em epigenética, acreditando firmemente em seu potencial para transformar a medicina e melhorar a qualidade de vida das pessoas.

Faça parte da nossa comunidade no Instagram e fique por dentro dos mais diversos temas relacionados à saúde integrativa e à longevidade.