Selênio: quais os benefícios à saúde

Selênio: quais os benefícios à saúde

O selênio é um mineral essencial para a nossa saúde, obtido através da alimentação de determinados ingredientes, podendo também ser encontrado em pequenas doses na água.

Por mais que o nosso organismo necessite do selênio em pequenas quantidades,  não podemos subestimar a sua importância, principalmente quando consideramos os processos metabólicos relacionados à função da tireoide.

Este elemento possui propriedades antioxidantes, responsáveis por proteger as células de danos. Como veremos a seguir, evidências científicas demonstram que níveis baixos de selênio estão associados a problemas de saúde como HIV, doença de Crohn e outras patologias.

Ao longo deste artigo você compreenderá alguns benefícios cientificamente comprovados desse mineral essencial.

Siga a leitura! 

Selênio: a importância do mineral para a saúde

Durante os processos fisiológicos do organismo, o corpo é capaz de armazenar certas quantidades de selênio nos tecidos, principalmente nos músculos esqueléticos, através do consumo de alimentos com pequenas quantidades do mineral.

Os alimentos que possuem quantidades destacadas de selênio são frutos do mar, alguns tipos de carne e castanhas-do-pará.

Porém, essa presença do mineral nos alimentos depende muito da concentração do solo e da água onde ele foi produzido. 

Por conta disso, a suplementação do mineral pode se tornar necessária, com o objetivo de estimular a ingestão das quantidades necessárias para o bom funcionamento do organismo.

De acordo com um estudo recente, publicado na revista internacional eLife, a suplementação de selênio pode contribuir para a prevenção da obesidade e colaborar para uma longevidade saudável. 

De acordo com Jay Johnson, um dos pesquisadores, “o estudo traz evidências de que a administração a curto prazo de fontes orgânicas ou inorgânicas de selênio proporciona múltiplos benefícios à saúde dos camundongos, sendo o mais notável a prevenção da obesidade induzida pela dieta”.

Outro benefício que pode ser ocasionado com a presença de níveis equilibrados de selênio no organismo é a redução de hospitalizações e morbidade diarreica causada, por exemplo, pela AIDS. Estudos demonstram a associação entre a deficiência de selênio e a progressão para AIDS e mortalidade.

O papel antioxidante do selênio

Os antioxidantes são compostos presentes nos alimentos que evitam os danos celulares causados pelos radicais livres.

Atitudes como o tabagismo, uso de álcool e estresse podem causar um excesso de radicais livres no organismo. Isso leva ao estresse oxidativo, que danifica células saudáveis e prejudica a construção de uma longevidade saudável. 

O estresse oxidativo tem sido associado a condições crônicas como doenças cardíacas, Alzheimer e câncer, bem como envelhecimento prematuro e risco de acidente vascular cerebral

Dessa forma, estudos têm verificado que antioxidantes como o selênio ajudam a reduzir o estresse oxidativo, mantendo o número de radicais livres sob controle. 

Bons níveis de ingestão de selênio na gestação colaboram para a saúde da criança

Outro estudo, realizado em Boston com cerca de 1.200 mulheres, encontrou evidências de que a exposição a níveis mais elevados de selênio durante a gravidez reduz o risco de hipertensão infantil. 

Para obter os resultados, foram coletadas amostras de sangue de mulheres que deram à luz entre 2002 e 2013.

Para os pesquisadores, os resultados obtidos comprovam a importância da nutrição e exposições ambientais do útero para a saúde cardiovascular da criança de 3 à 15 anos após o seu nascimento.

Inclusive, a pesquisa ressalta que níveis saudáveis de selênio e manganês nas dietas durante a maternidade podem proteger as crianças de desenvolverem pressão alta ao longo de sua infância e vida adulta.

A adoção de hábitos saudáveis pela população e o olhar médico investigativo mostram-se cada vez mais importantes para a construção de uma sociedade mais saudável. 

Se você possui dúvidas relacionadas ao selênio, deixe o seu comentário abaixo.