fbpx

Vitamina D: tomar sol é o suficiente?

Vitamina D: tomar sol é o suficiente?

O organismo humano necessita de equilíbrio hormonal para que sua imunidade e vitalidade sejam fortalecidas.

Entre esses elementos, a Vitamina D é essencial para o desempenho dessas funções tão importantes para a saúde de cada um de nós.

A partir dessa afirmação, você deve estar se questionando: qual a relação da Vitamina D com o equilíbrio hormonal?

É simples, a vitamina D é, na realidade, o hormônio D – um importante elemento para o desempenho de funções hormonais essenciais para a saúde do ser humano.

Contudo, para que a Vitamina D converta-se para um hormônio, são necessárias doses mais elevadas do que as conquistadas através da exposição solar.

Nesse sentido, cabe esclarecer mais a respeito da fisiologia da Vitamina D, a fim de ressaltar a importância ela possui para o oferecimento de bem-estar e qualidade de vida.

Continue a leitura.

Para que serve a vitamina D?

Como foi possível compreender na introdução deste artigo, as vitaminas são nutrientes essenciais para o desenvolvimento celular e os hormônios são responsáveis por navegar pela circulação sanguínea para que desempenhem suas funções em cada órgão receptor.

As vitaminas, como por exemplo a vitamina D, não são produzidas pelo organismo e, por conta disso, precisam de origens externas, como alimentação, sol e também suplementação vitamínica para que o corpo receba quantidades ideais para o desempenho de suas funções.

O hormônio D conta com mais de 80 funções de restauro e reparo no organismo humano, sendo responsável pela ativação de mais de 3500 genes.

A ausência, má absorção ou declínio do hormônio no organismo humano pode representar uma vasta e nociva sintomatologia, afetando o sistema imunológico, neuronal, metabólico, psicológico, entre outros.

Sistema Imunológico

Uma das principais funções da vitamina D no organismo humano está relacionada a esse sistema.

Segundo pesquisas, o hormônio D é um elemento crucial para a ativação das defesas imunológicas do corpo, o que torna a sua ingestão insuficiente um grande perigo para a entrada de graves infecções ao organismo.

Sem a ativação das células T – responsabilidade do hormônio D – elas tornam-se inativas para a destruição e combate de patógenos estranhos e danosos ao organismo.

Por conta disso, evidencia-se ainda mais a importância da presença do pró-hormônio para que o organismo esteja preparado para ativar suas funções e lutar contra possíveis patologias.

Fortalecimento dos músculos

Além de seu importante papel para o fortalecimento do sistema imunológico, o hormônio D também está relacionado ao desempenho de funções musculares.

Segundo um estudo, dois órgãos importantes do corpo, o músculo e osso, são significativamente afetados pela presença ou ausência de vitamina D. 

Assim, a força, a potência e a velocidade de um indivíduo, além de sua composição corporal podem estar relacionadas à presença de níveis equilibrados de vitamina D no organismo.

Nesse sentido, é possível acrescentar o processo de formação muscular à extensa gama de funções desempenhadas pela presença do pró-hormônio no corpo humano.

Saúde emocional

Evidências encontradas ao longo dos anos demonstram cada vez mais a relação entre a deficiência de Vitamina D e o desenvolvimento de um quadro de depressão, bem como a utilização de sua suplementação com a finalidade de tratar tais sintomas.

De acordo com as descobertas, a dose equilibrada e apropriada para cada indivíduo pode ser uma grande aliada no tratamento dessa doença crônica debilitante e difícil de tratar que é a depressão.

Além disso, a insuficiência de vitamina D pode desencadear outros distúrbios relacionados ao humor, como o aumento da irritabilidade e ansiedade, consequentemente representando efeitos nocivos à saúde mental de um indivíduo.

Nesse sentido, a vitamina D em seus níveis normais pode auxiliar o sistema imunológico na seleção correta de células que precisam ser atacadas, para que se desenvolva a proteção necessária contra patologias nocivas à saúde do ser humano.

Afinal, é possível obter vitamina D através do sol?

Essa importante vitamina transforma-se em hormônio a partir da conversão do ergocalciferol através do fígado. O que é desencadeado através de alimentos ricos em ômega-3 como por exemplo peixes de águas profundas e linhaça.

Entretanto, a conversão não é considerada o suficiente para a produção de níveis de hormônio D eficazes para a ação protetora referente ao sistema imunológico, um dos grandes papéis do pró-hormônio no organismo humano.

Nesse sentido, a exposição solar diária pode ser considerada a principal maneira de estimular essa produção.

Contudo, a maior parte da população não se expõe suficientemente ao sol, tanto que, dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que a maior parte da população adulta brasileira sofre com insuficiência de vitamina D.

Ao considerarmos que o Brasil é um país de clima tropical, evidencia-se ainda mais fortemente a necessidade de um trabalho de suplementação personalizada, a fim de regular os níveis da vitamina no organismo, bem como garantir a sua conversão hormonal, possibilitando que todas as suas funções de reparo e restauro sejam desempenhadas com eficácia.

Quando os níveis de vitamina D no organismo estão insuficientes, o corpo apresenta sinais como cansaço, fadiga, sonolência, irritabilidade, além de possibilitar o desenvolvimento de doenças cardíacas e hipertensão, diabetes, infecções e distúrbios do sistema imunológico, fraqueza óssea, e também o desenvolvimento de alguns tipos de câncer, como câncer de cólon, próstata e mama.

Compreenda a importância do pró-hormônio para uma longevidade mais saudável

A partir de uma maior compreensão sobre o grande papel da vitamina D para o organismo humano, é possível evidenciar a sua importância para uma longevidade mais saudável.

Chegou a hora de priorizarmos a nossa saúde, focando nas necessidades que o nosso corpo possui, através da reposição de vitaminas, minerais e hormônios essenciais para o seu pleno funcionamento.

Nesse sentido, para que o organismo obtenha a energia necessária para desempenhar simples e necessárias tarefas, como: andar, respirar, comer, estudar e trabalhar, é indispensável o auxílio de um profissional médico com conhecimentos em hormonologia.

Dessa maneira, é possível repor e equilibrar os níveis hormonais que nos mantém de pé e com saúde.